I wanted to be a writer, that's all. I wanted to write about it all. Everything that happens in a moment. The way the flowers looked when you carried them in your arms. This towel, how it smells, how it feels, this thread. All our feelings, yours and mine. The history of it, who we once were. Everything in the world. Everything all mixed up, like it's all mixed up now. And I failed. I failed. No matter what you start with it ends up being so much less. Sheer fucking pride and stupidity.

Oh we wanted everything, don't we?

[Richard Brown - The Hours]

sábado, 21 de junho de 2008

Eu te amo não é bom dia.

'Eu te amo' não é 'bom dia',
foi minha primeira resposta,
àquelas 3 palavrinhas.

Dizem sem saber a força.
'Eu te amo' não é 'bom dia'.
É triste demais repetir atoa.

Amor de verdade não acaba, não se cansa,
não é leviano, não diz 'eu te amo' sem pensar.